sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Dibbs‏:Em busca de si mesmo



Dibbs‏:Em busca de si mesmo



A tematologia do livro aborda de forma esclarecedora a prática psicoterápica.Quando bem orientada,constitui um caminho rumo à autonomia,para quem precisa do procedimento.DIBS,uma criatura em tenra idade já marcada,por profundos traumas,é o foco da narrativa.Frequentava a escola à quase 2 anos,e só tinha problemas:não falava nunca,a princípio.Certas vezes,mantinha-se sentado e calado,imóvel durante a manhã.Engatinhava pela sala toda perdido nele mesmo.Ignorava a presença da professora e dos colegas,embora estivessem lá.Outras vezes tinha acessos de raiva violentos.Mostrava aversão angustiante à figura materna. A Equipe escolar preocupava-se:professores, o psicólogo,o pediatra;estavam confusos com aquele menino.Qual a gravidade da situação?Retardado Mental? O cérebro teria se lesionado quando nascera?Não tinham respostas.DIBS,era um excêntrico.

Porém, a Dra Axline,com esforço bem intencionado e excelência em habilidade clínica obteve a transfiguração de seu paciente em uma pessdoa notável,de personalidade marcante e acima de tudo pôde provar que ele é saudável.A mensagem deste livro é a busca interior,pois ainda,o ser humano tem de aprender muito de si mesmo,alegoricamente aludindo ao título do livro.Este serve como ferramenta aos pais,no acompanhamento do desenvolvimento mental de seus filhos,aos educadores na captação de distúrbios no ambiente escolar e na reavaliação de suas atitudes,frente a esses casos, e logo para estudiosos da mente humana,que através do estudo de casos singulares,fazem evoluir a Psicologia Moderna,no papel de desvendar o ser humano e aliviar aqueles que de alguma maneira não se encaixam na sociedade.

Quem o ler,perceberá que as aquisições humanas não se estruturam linearmente,por repetição generalizada ou pelo reforço de simples modelos de respostas.

Também,no livro é enfatizado que o tratamento profundo e efetivo da criança com disturbios,melhora a higiene mental de seus pais,ao contrário do que é pregado,o tratamento clínico dos pais,que se bem sucedido,representa(quase sempre)a melhor forma de terapia destas crianças.
Postar um comentário