terça-feira, 11 de novembro de 2008

Tratado de botânica ocultista CDZ

TÓPICO ELABORADO INICIALMENTE PARA 
A COMUNIDADE SAINT SEIYA FOR ETERNITY!






Sempre quis saber porque esse nome: Alraune...Que significado teria esse nome?Porquê justo esse nome hein Kuru? Perguntei a um e a outro,perguntei para o BICHO-PAPÃO e perguntei para o BUBU DOS MIL OLHOS e ao BICHO-CARPINTEIRO,mas ninguém soube me responder! Curiosa que sou até as células mitocondriais,resolvi pesquisar por conta própria e descobri que...
Não me contento com a explicação chulé que pipoca por tudo quanto é canto por aí e que usualmente é fornecida sobre a origem do nome desse espctro de Hades! E não é que essa explicação só faz menção à parte mais fácil,à primeira parte do nome ao Queen? Ó raios! Óbvio que este significará "Rainha" em inglês! [O.o esta até eu sei!]Um argumento meio furado,seria de que Queen estaria atrelado ao golpe desferido pela personagem,.golpe que consiste numa guilhotina virtual.Hum.Tá.Todo mundo sabe que o golpe é esse eu nem precisava mencionar,mas é um recurso explicitador,para facilitar a intersecção entre dois elementos,ou seja,para demonstraqr a lógica do raciocínio...

Não sei porquê mas me fez lembrar de uma das minhas áreas de conhecimento favoritas,História,e m especial,as aulas em que o tema era Revolução Francesa....Adoro essas intertextualidades,mas não vem ao caso minhas preferências! Para mim essa explicação au français não é suficiente e eu tenho essa mania de compartilhar minhas dúvidas....Mas que cargas d'água é Alraune?!!Do Alto Alemão antigo,Alraune significa : alva Alb= + = sussurrar Runa, Mandrágora para bom entendedor.... E mandrágora é....Mandrágora é uma planta,com uma floração magnífica,chama muito a atenção por sua beleza exótica.Mas as flores não são as únicas características exóticas da planta.Suas raízes chamam a atenção por terem um curioso formato humanóide.



 Como eu dizia,a Mandrágora é uma planta,de belas flores exóticas e também possui raízes exóticas,com um formato no mínimo curioso,que lembra o corpo humano.É claro,que é preciso avisar os incautos,pois trata-se de uma erva extremamente venenosa.Causa um tipo de alucinação em que o indivíduo pensa estar acompanhado de alguém,mas,a morte,essa sim,nunca está descartada,quando se ingere uma planta dessas!Vai "mermão"! Tá pensando que é Chá Verde?! Já ouviram falar daquela máxima que diz mais ou menos assim:"Dependendo de intenções e de quantidades,obtém-se o remédio ou o veneno,logo,domínio sobre a vida e a morte"?

Quem manipula-as tem a obrigação de saber disto! Exatamente,foi esta lógica ético-xamanística que Titio Kuru NÃO seguiu.Se assim fosse,pelo mero contraste entre beleza e letalidade e ainda a ambigüidade com relação à utilização da mesma,quando pensou em doar características e nomear uma criação sua,oras,Kurumada teria escolhido plantas com predicados semelhantes à estes da Mandrágora.


Portanto,esse espectro,poderia muito bem ser nomeado como "Rainha Beladona",por exemplo!Sabemos muito bem que,quando se trata de Kurumada,a regra é única:Referência sempre! Se possível,milhares delas!Então sabendo disso,são estas:A Mandrágora tem em suas raízes,poderoso ingrediente,utilizado em magias de fecundidade,manipulação da atração sexual e outros tantos filtros e poções,visando o amor de alguém.Um ponto de referência,para se ter uma idéia da utilização prática dessas raízes,sem que seja em CDZ,mas que mesmo assim é interessante de se observar,está no filme "O Labirinto do Fauno",onde podemos ver a raiz da erva sendo usada em magia visando a manutenção da vida da mãe da protagonista e de sua gravidez,logo,também a vida do bebê que ela estava esperando.Para surtir tal efeito,Ofélia alimentava a raiz com o seu próprio sangue todos os dias,deixando-a embaixo do leito da adoentada,mergulhada em leite,segundo o Fauno,magia de substituição.

Opa! Chegamos à parte cabulosa da história,pois a Mandrágora é altamente requisitada no ramo ocultista,justamente por possuir uma pesada conotação sobrenatural,digo que possa ser, até mesmo,demoníaca.Ela assim foi nomeada após a ira de um sacerdote de alta magia,um visionário,uma maldição...A fama foi adquirida desde o início dos tempos,diz a lenda que,a Mandrágora surgia pela ação sofrida pela terra do esperma de enforcados, que ejaculavam no momento que seus pescoços eram quebrados.Aliás diz-se que bruxas que faziam sexo com a raiz de Mandrágora, pois essas seriam capazes de gerar prole, todavia, sem qualquer sentimentos, principalmente a capacidade de amar,muito menos uma alma esses seres possuem.Não há só essa lenda aterrorizante sobre esa erva não....São muitas!Uma lenda diz que a pessoa que escavar a terra onde a erva brota pode cair em perdição,ficar louca ou morrer, ao escutar os gritos sinistros e estridentes,a cada porção de terra deslocada, vindos diretamente do hell....["Cuidado que a terra papa ocê seu Mininu!"]Por isso para cultivá-la todo cuidado era pouco, o negócio é esperar a Lua Cheia Rosa e se resguardar com a presença de um cão negro,enquanto se está numa operação dessas e aí assim chamar o guardião das entranhas da terra e pedir permissão....Não é a toa,que além desse nome mesmo,Mandrágora,também é intitulada ""Rainha de todas as ervas mágicas".É um nome até que cordial,bonitinho mesmo,na frente de outros,como por exemplo,esses: Maçã do Diabo,Raiz Servidão,Raiz do Homem Enforcado,dos Ladrões,entre outros nomes dessa estirpe...Eu já comentei que as bruxas usavam as raízes para ter relações sexuais e assim gerar seres elas mesmas sem ter que recorrer a ninguém,resultando em criaturas que aparentemente,não lhes dariam nenhum problema adicional, por que exatamente,não possuíam,sentimentos,correto? Criaturas assim,não possuem sexo definido,só possuem uma carcaça que dará a impressão humana necessária à interação desejada.

Em linhas mais gerais,uma Mandrágora acaba por ser uma criatura mágica,forjada,por isso,não possui sexo definido,na verdade,por si só é assexuada.Creio que a Mandrágora acaba por ser assimilada ou mesmo confundida com o Golen,pois ambas são criaturas mágicas concebidas como experiências máximas obrigatórias para o ego de seus donos e uma vez criadas,tem de os servir à risca,em seus interesses nem sempre mimosos,nem ortodoxos...Esses "donos" que adoram brincar com o poder da criação,por se acharem verdadeiros deuses,são sem nenhuma dúvida nossa cientistas loucos,bruxas,magos,necromantes,visionários,alquimistas.....[Huahuauhahauah!!! E aquele textinho da Pedra Filosofal martelando na mente..!!]Enfim,toda essa fauna fantástica.Confeccionadas em cera ou barro,seu interior,oco, muitas vezes é preenchido por fragmentos diversos,como ossos e fios de cabelo humano [ou de algum outro ser que não humano,porque sim,também se confecciona animais com a utilização do mesmo processo],ervas,e outros ingredientes inerentes à prática mágica cuja ausência poderia acarretar na não-animação da criatura pretendida.Essas criaturas possuem uma impressionante força sobre-humana,são fisicamente atraentes,conforme o sexo a que seus donos pretendem lhe dar o aspecto,e além disso têm o poder mágico de lidar com a volúpia de suas vítimas indefesas e incapazes de lhes resistir,o que auxilia muito,donos que possuem um plano pervo em mente....Porém essas criaturas não possuem sensações ou necessidades biológicas como os humanos,tipocansaço,dor,sono,fome,entre outros.No plano psicológico podem ter atitudes amplamente cruéis,pois o sentimento de culpa,nem passa por suas cabeças literalmente ocas....Duram um bocado de tempo,aliás seus donos duram enquanto elas durarem.Mas é claro que não é para sempre,pois não ficam para semente,mas demora muito para que percam a animação,aproximadamente duzento anos.Se por algum motivo,o cara perder uma Mandrágora,tem que providenciar outra rapidamente,senão morre!

Quando chega a hora,se desfazem sobrando apenas a casca oca e aqueles ingredientes,que eu falei.Mais um exemplo,agora,da confecção de uma Mandrágora e seus atos,podem ser vistos em "InuYasha",quando uma bruxa esquisita confecciona uma criatura com a finalidade de reviver a sacerdotisa poderosa,mas seus planos não saíram conforme queria,pois essa mesma,começa a agir por conta própria,se volta contra a criadora e começa a vampirizar a energia vital de rapazes burros,incluindo o próprio InuYasha,se não fosse a mocinha ele ia rodar em verde e amarelo, nessa sequência voluptuosamente eletrizante!Com uma ficha corrida dessa,é claro que o Kuru não ia deixar quieto e aproveitaria essa terrível personificação no exército de Hades!Mas ainda paira uma dúvida no ar.Com toda essa informação sobre a Mandrágora,é de se chegar à conclusão de que é um ser infernal que manipula as forças sexuais de suas vítimas,numa ação muito semelhante à de um outro ser demoníaco,o Sucubus,demônio feminino que vampiriza homens em pleno sono,causando-lhes sonhos pervos e ejaculações noturnas...Elemento 1: Kuru não é muito chegado num hentai,porque se tivesse que levar à risca a influência,sexo e perversões seriam essenciais,FATO.Pelo menos em CDZ,que é uma produção extremente recatada,devido a inexistência de pinto por parte do encosto,é recatada frente a outros "frutos" nipônicos,se é que vocês me entendem!Elemento 2: Não que não haja conotação sexual em CDZ,pois esta está muito bem escondida entrelinhas,cifradíssima,uma vez que a energia que impulsiona o ser humano,compõe o psiquismo,revela as habilidades e coisa e tal é a energia sexual,chamada libido e que impera lá naquela instância chamada ID!Isso me lembra a teoria de Freud,ou melhor,me lembra a filosofia de religiões orientyais,pois os indianos hindus já conheciam esse mecanismo que Freud explica,já há milênios,sob a forma da e sob o nome de Kundalini!

Mas,voltando desse meu gosto intertextualista,o fato é que em CDZ há uma sexualidade cifrada,vide aquelas sensações que pairam no ar,depois que assistimos certas cenas que possuem certos simbolismos que com algum treino podem saltar à vista.A questão é:De que forma Kuruzão poderia aludir à essência extremamente sexual de sua figura inspiradora sem correr o risco de tranformar CDZ em pornô do Zodíaco,se explicicitasse o ato? Vocês lembram daquela guilhotina lá no início,aquela que é o golpe da personagem? Pois é,penso que ela possa ser uma referência,tal como toda essa presença de sangue e rosas...Hum essa coisa de cortar cabeças...hum...meio pervo,mas deixo aqui esse meu comentário para que vocês possam fazer a intersecção e decidirem o que é,o quepoderiam aludir,essas sugestões visuais....Espero que gostem do tópico!! Eis a dita cuja:http://www.harrymedia.com/img/data/media/216/47_2.jpg
Postar um comentário