Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

Tá irritado?

Imagem
               Oração dos Estressados


Extraído do livro:Caiu na Rede. Autor desconhecido. Texto atribuído a Luís Fernando Veríssimo.



Senhor,dê-me serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar,coragem para mudar as coisas que não posso aceitar,e sabedoria para esconder os corpos daquelas pessoas que eu tiver que matar porestarem me enchendo muito o saco.
Também me ajude a ser cuidadoso com os calos em que piso hoje,pois eles podem estar diretamente conectados aos sacos que terei que puxa amanhã.
Ajude-me,sempre,a dar 100% de mim no meu trabalho: 12% na segunda-feira,23% na terça-feira,40 % na quarta-feira,20 % na quinta-feira e 5 % na sexta-feira.
E---ajude-me sempre a lembrar----quando estiver tendo um dia realmente ruim e todos parecerem estar me enlouquecendo,que são necessários 42 músculos para socar alguém,17 parar sorrir e apenas 4 para estender meu dedo médio e mandá-los para “aquele lugar”...



*Tenho precisado dessa oração com tanta frequência ultimamente!

Sobre o Texto nº1

Leia atentamente!


Aqui está,recém digitado,o primeiro texto extraído de um livro muito divertido,livro, o qual eu já havia feito menção anteriormente.Só para relembrar,esse é um daqueles textos que circulam por aí,que ninguém sabe o nome,mas que “mediunicamente” tem a sua autoria imputada a algum escritor de destaque.No caso deste texto aqui,o “escolhido”,foi o Luís Fernando Veríssimo. Não é do Veríssimo,mas,mesmo assim,eu adorei o estilo! Acreditem: Ironicamente,ele é uma “Lição de Vida”,para aqueles que se deixam levar por caminhos tortuosos e se deixam influenciar pelo ambiente. Eu por exemplo,procuro fugir dessas influências sórdidas.Meu cérebro é extremamente sensível!Mesmo que você não tenha predileção e portanto não ouça essas tranqueiras, involuntariamente o cérebro assimila refrões ridículos,por culpa de algum “eco” perdido vindo de um lugar distante,talvez da casa do vizinho,ou,talvez,como no meu caso,venha de seu próprio lar,esse ruído incômodo,constatando ser tudo obra e gr…

Texto nº1

Diga não às Drogas



Extraído do livro:Caiu na Rede. Autor desconhecido. Texto atribuído a Luís Fernando Veríssimo.

Tudo começou quando eu tinha uns 14 anos e um amigo chegou com aquele papo de “experimenta,depois,quando você quiser,é só parar”...e eu fui na dele.Primeiro ele me ofereceu coisa leve,disse que era de “raiz”,da “terra”,que não fazia mal,e me deu um inofensivo disco do Chitãozinho e Xororó e,em seguida,um do Leandro e Leonardo. Achei legal,coisa bem brasileira;mas a parada foi ficando pesada,o consumo cada vez mais frequente,comecei a chamar todo mundo de “Amigo”e acabei comprando pela primeira vez. Lembro que cheguei na loja e pedi: ----Me dá um CD do Zezé di Camargo e Luciano. Era o princípio de tudo! Logo resolvi experimentar algo diferente e ele me ofereceu um CD de axé.Ele dizia que era para relaxar;sabe,coisa leve...Banda Eva,Cheiro de Amor,Netinho,etc. Com o tempo,meu amigo foi oferecendo coisas piores: É o Tchan,Companhia do Pagode,Asa de Águia e muito mais. Após o uso cont…

Quando os Hormônios se Degladiam!

Imagem
Estrogênio x Testosterona








Normalmente,quando nos deparamos com espadas,sangue e vísceras para todos os lados,com certeza vamos exclamar:  “Esse cara se garante na luta!”


E se,no mesmo instante você constatar que,quem empunha a espada e promove a carnificina não é um homem,mas sim,uma mulher,o que você dirá?

Não creio que és daquele tipo de gente despeitada que,por não poder fazer o mesmo,limita-se a associar o caso à famosa Teoria de Freud,aquela da inveja do pênis masculino! Não é bem assim em Claymore,acho que há sim,rivalidade entre gêneros e não propriamente inveja,uma vez que ambos os gêneros são fortes,e,a condição de um e de outro é de causar no mínimo pena ou humilhação.

O gênero feminino é onipresente neste anime. Aliás,eu achei uma frase,que convenhamos,pode muito bem exprimir essa tensão entre os sexos: “Os homens são ensinados a se desculparem por suas fraquezas. As mulheres,por sua força.” Sabia de tudo,Louis Whyre,hein!

O que é certo,é que num passado,talvez não tão dista…

Dando Nome aos Bois

Imagem
              VOCÊS SABIAM POVO, QUE...


Aquele texto de tocante sentimentalismo que postei aqui no blog há algum tempo não é da autoria de Arnaldo Jabor? E o autor verdadeiro? É claro que eu não sabia o nome do “SACERDOTE DO AMOR” para que eu pudesse lhe pedir uma benção pessoalmente! Por acaso, existe alguém neste imenso universo chamado internet que sabe sim, quem é o autor de “Casamento”.
Essa pessoa atende pelo nome de ANÔNIMO. Foi uma grande contribuição para o blog Sr. ANÔNIMO! O nosso amigo desprovido de rosto e nome, nem imagina que com o seu comentário, ele conseguiu “fechar a trinca” que me faltava para lançar este tópico.
Só me faltava um exemplo prático para ilustrar o que eu queria dizer!
Na época que recebi o e-mail, (e por onde vocês acham que eu tive acesso a este texto do “Arnaldo Jabor?”), era um tempo de “fossa amorosa” por conta de um amor impossível: Ele do Ceará teclando comigo,do Rio de Janeiro.
Eu caidinha por ele e ele arrastando um bonde por uma tal de Jéssica(…